quarta-feira, 5 de maio de 2010

Eu queria mesmo ser para sempre


Hoje e só por hoje, eu queria mesmo ser para sempre.
Não que eu esteja pouco ansioso pelo amanhã.
E sim por que por hoje, eu ainda sei onde eu estou.
Embora meu coração esteja entre abismos.
Meus pés conseguem sentir o chão.
Embora meus olhos não enxerguem a verdade.
Ainda vejo, há esperança.

Eis que nos cais não há mais vagas.
E os mares estão agitados.
Que as águas que de mim jorram
Façam ser menos amarga qualquer dor que ainda eu sinta.
Que meu nome não seja pronunciado,
Enquanto males rondem a vizinhança.
Que aos olhos do futuro,
eu seja sempre bem lembrado.

Mas hoje e só por hoje, eu queria mesmo ser para sempre.
Não que o futuro não me empolgue.
E sim por que por hoje, eu sei cantar.
Muito bem lembro a canção.
E temo que dela façam-me esquecer.
Embora o ritmo, eu sei, tenho certeza.
Esse eu nunca hei de perder.

Hoje e só por hoje, eu queria mesmo ser para sempre.
E que o vento que sopra em meu rosto
Sussurre segredos aos meus ouvidos.
Enquanto o tempo suprime o que ainda sinto.
Que as lágrimas que de mim caem
Não deixe de meus amores resquícios doídos.
E que deles eu só lembre é das vozes e sorrisos.

Mas hoje e só por hoje, eu queria mesmo ser para sempre.
Não que eu queira ser repetido.
E sim por que hoje eu fui gentil.
Vi que grande o céu estava e quão belo é seu azul.
Muito embora possa eu mesmo sê-lo amanhã.
Não Céu, mas gentil.
E talvez até ser céu.


Mas nem que fosse só por hoje,
Eu queria mesmo ser para sempre.
Não que eu não queira as boas novas.
Mas por que hoje eu sei tudo que ainda posso.
Inclusive sonhar que moro, eternamente,
onde quem amo está ao meu lado.

3 comentários:

Luciano Campos - PE disse...

Perfeito. Parabéns!!!

Nobre. disse...

Que seja para sempre, Eduardo.

Um abraço!

x)

Dante de Moraes disse...

É claro que todo mundo tem problemas e que as coisas nunca são 100% perfeitas. Mas as vezes a gente se dá conta que com tudo isso a gente esta feliz. Querer prolongar isso é nosso desejo... sempre.